O que é

PrintEducar para a liberdade é desenvolver de modo integral o pensar, o sentir e o querer.
Educar para a liberdade é contribuir para a elaboração de autoconhecimento.
Educar para a liberdade é superar determinismos.

HISTÓRICO

A pedagogia antroposófica foi criada na Alemanha por Rudolf Steiner (1861-1925), baseada nos conceitos da Antroposofia, criada por ele.
Em 1919, Emil Molt, diretor da fábrica de cigarros Waldorf/Astória, em Stuttgart, Alemanha, promoveu palestras para seus trabalhadores sobre temas sociais e educativos. Como consequência, surgiu entre os trabalhadores o desejo de que seus filhos recebessem uma educação escolar mais adequada às reais necessidades do desenvolvimento humano na modernidade.

Assim, Rudolf Steiner ajudou Emil Molt a organizar, segundo a concepção sócio-antropológica de Steiner, uma escola para os filhos dos operários da fábrica. Depois de um intenso estudo sobre pedagogia, didática e metodologia com os docentes que trabalharam com Rudolf Steiner para a elaboração da sua proposta pedagógica, em setembro de 1919, começou a funcionar a primeira Escola Waldorf, em Stuttgart, Alemanha, com 12 docentes e 256 educandos.

A Antroposofia procura responder às perguntas mais profundas do homem por meio da razão, porém sem negar-lhes anseios espirituais. Possibilita novas perspectivas ao ser humano na ampliação de suas faculdades mentais, elevando sua percepção e seu pensar a outras dimensões. Considerando o homem uma síntese de todo Universo, dimensão que permeia e transcende a física.

Os resultados das pesquisas antroposóficas serviram de fundamento para iniciativas sociais em diversas áreas:

:: pedagogia antroposófica;
:: medicina e farmacologia antroposóficas;
:: agricultura biodinâmica;
:: educação terapêutica;
:: pedagogia social.

FUNDAMENTOS

:: A pedagogia Antroposófica concebe o homem como uma unidade harmônica físico-anímico-espiritual e nesse princípio fundamenta toda a prática educativa. Parte da hipótese de que o ser humano não está determinado exclusivamente pela herança e pelo ambiente, e sim pela resposta que do seu interior é capaz de realizar em forma única e pessoal a respeito das impressões que recebe.

:: Dessa forma, a aprendizagem deve ir na direção das perguntas latentes, interesses e necessidades concretas da criança.É respondendo à expectativa presente no educando que a aprendizagem adquire caráter significativo.

:: A educação assim entendida transcende a mera transmissão de conhecimentos e se converte em sustentação do desenvolvimento integral do educando, cuidando que tudo o que se faça tenha como meta a formação de sua vontade e o cultivo de sua sensibilidade e intelecto.

:: Em consequência, a pedagogia antroposófica organiza os conteúdos curriculares no tempo e no ritmo adequados à situação evolutiva específica, cultivando a ciência, a arte e os valores morais e espirituais. Deste modo procura-se estabelecer uma relação harmônica entre desenvolvimento e aprendizagem, fazendo confluir a dinâmica interna da pessoa com a ação pedagógica direta, ou seja, integrando os processos de desenvolvimento individual com a aprendizagem da experiência humana culturalmente organizada.


A pedagogia antroposófica dá especial atenção para que no ensino se encontrem entretecidos pontos de vista científicos e estético-artísticos com os aspectos relativos ao respeito profundo e à admiração ante o mundo.


METODOLOGIA

:: Do ponto de vista metodológico, a pedagogia antroposófica busca mobilizar o aluno em relação ao conhecimento em suas dimensões cognitiva, afetiva e volitiva, possibilitando que, em sua vida adulta, disponha de ferramentas para lidar com as tarefas trazidas pela vida. O ensino nas escolas antroposóficas tem o compromisso de situar o aluno, primeiramente em seu ambiente cultural, e posteriormente o identifica com o contexto mundial.

:: Assumimos que o estudante deve ser conduzido a respeitar a natureza, os outros seres humanos e aquilo que poderíamos chamar de sagrado, ou espiritual, a partir de um autêntico sentimento de pertencimento a esses âmbitos.

:: Na escola antroposófica, a expressão artística, presente em todas as áreas do conhecimento, favorece e possibilita essa integração, ao expor livremente os anseios e emoções humanas. Quando a informação é elaborada no intelecto (pensar), passa pelos órgãos dos sentidos (sentir) e determina uma vontade (agir), ela se transforma em conhecimento.


Parte do texto extraído de: PROPOSTA EDUCACIONAL DAS ESCOLAS WALDORF NO BRASIL, FEWB, dezembro/1998
Autores: Christa M. Röpke, Eleonore Pollklaesner, Elizabeth Regina de Campos Cerri, Kazuko Sato, Luciano Jelen Filho, Shigueyo M. Mizoguchi